COMO CONHECER ANNE SHIRLEY CUTHBERT?

     Oi de novo! Espero que estejam todos bem e que estejam respeitando a quarentena ficando em casa (quem pode). Eu quero trazer esse post como um resumão para quem, assim como eu, está apaixonado pela Anne Shirley e precisam consumir todo o conteúdo que existir sobre essa personagem cativante!  Essa é a primeira vez que uma obra de época me arranca suspiros, eu não sou de chegar perto desse gênero, mas quando se trata da Anne, ela te convence do contrário e mostra outras perspectivas. 
     Separei esse post por tópicos, onde irei esclarecer sobre os livros, sobre a série produzida pela Netflix, os filmes, o anime e uma curiosidade bônus no final. Então se você ainda não conhece algum deles, continua nesse post até o final que você vai curtir essas dicas ♥

Foto: CBC

  • SÉRIE
     A série "Anne With An E" produzida pela Netflix, foi uma criação de Moira Walley-Beckett com seu roteiro baseado no Best-seller "Anne of Green Gables", de Lucy Maud Montgomery (1908). Com classificação de 12 anos, a série aborda assuntos importantíssimos como preconceito, abandono, aceitação, feminismo, censura, classe social, educação, história indígena, entre outros. Seu gênero é voltado para uma obra de época/drama, e abrange um enredo voltado para toda família com cenas que irão te arrancar muitas lágrimas e causar diversas reflexões sobre a vida. Na série, nossa queria Anne Shirley Cuthbert está com 13 anos ao ser adotada pelos irmãos no ano de 1865. A primeira temporada foi lançada em 2017 e encerrou em 2019 com o lançamento da terceira e última temporada, mas foi tempo suficiente para conquistar milhares de fãs.
     
  • LIVROS
     Antes da série, eu não fazia ideia dessa obra. Mas assim que finalizei as três temporadas e fui procurar sobre "Anne Of Green Gables" fiquei em choque ao me desparar com uma coleção de NOVE livros! Isso mesmo! E ainda descobri que existem inúmeras edições e versões para escolher, pois mais de uma editora brasileira traduziu os primeiros livros. Atualmente, a Editora Pedra Azul encontra-se com os lançamentos da série de livros quase completa, faltando apenas, o nono livro. E sem contar na beleza das edições e todo cuidado com uma tradução fiel a obra original de Lucy Maud Montgomery. Diferentemente da série, nos livros não existem alguns personagens que amamos, além de nossa Anne ser adotada aos 11 anos em 1876, mas nada que tire a graciosidade de toda a obra.
     Vou deixar aqui a ordem dos livros e uma curiosidade sobre qual fase da Anne você vai encontrar em cada um deles:
1- Anne de Green Gables (1908), dos 11 aos 16 anos
2- Anne de Avonlea (1909), dos 16 aos 18 anos
3- Anne da Ilha (1915), dos 18 aos 22 anos
4- Anne de Windy Poplars (1936), dos 22 aos 25 anos
5- Anne e a Casa dos Sonhos (1917), dos 25 aos 27 anos
6- Anne de Ingleside (1939), dos 34 aos 40 anos
7- Vale do Arco-Íris (1919), dos 41 aos 43 anos
8- Rilla de Ingleside (1921), dos 49 aos 53 anos
9- O Retorno dos Blythes (1930), dos 40 aos 75 anos

  • ANIME
     Sim, dá pra acreditar que tem anime? para quem curte animações japonesas é uma ótima opção também, sabe por quê? Ana de cabelos Ruivos (Akage no An - título original) também é baseado na obra canadense de Lucy Maud Montgomery, com apenas 50 episódio, lançado em 1979. Escrita por Isao Takahata, o anime trata de gêneros como aventura/drama e é uma fofura, não tem como resistir e maratonar no mesmo dia.
     Infelizmente, não foi trazudida para o Brasil, mas sim, para o português de Portugual e também pode ser encontrada  em sua versão original com legenda em inglês. Mas mesmo assim, é uma dica válida para quem não quer se despidir da Anne - pelo menos, ainda.

  • FILMES
     Com os filmes, a questão muda um pouco. São diversas adaptações e de diversos estilos para que o fã possa escolher e se deliciar com a obra de Lucy Maud Montgomery (1908) da forma que quiser. Foram feitos três filmes a princício, e são os que mais vejo sendo abordados, mas também tiveram adaptações para a televisão - muitas por sinal - e que valem a pena serem conhecidas, por isso, vou deixar a listagem com todos que encontrei para que possa ajudar quem quiser assistir na ordem cronológica. Eu ainda não assisti, mas estou pensando em começar a maratonar tudo agora que os listei aqui pra vocês ^^ 

- 1919: Anne Of Green Gables - Filme mudo
- 1934: Anne Of Green Gables - Filme em preto e branco
- 1940: Anne Of Windy Poplars - Filme em preto e branco

- 1956: Anne Of Green Gables - Musical
- 1957: Anne Of Green Gables - versão franco-canadense 
- 1958: Anne Of Green Gables - Recriação do filme de 56
- 1972: Anne Of Green Gables - Minissérie britânica dividida em 5 partes
- 1975: Anne Of Avonlea - Uma continuação do filme de 72
- 1985: Anne Of Green Gables - Minissérie canadense com duas partes 
- 1987: Anne Of Green Gables: The Sequel - Continuação do filme de 85
- 2000: Anne Of Greenn Gables: The Continuing Story - Continuação do filme de 87 
- 2005: Anne: Journey To Green Gables - versão animada 
- 2008: Anne Of Green Gables: A New Beginning - baseada vagamente nos livros 
- 2016: L. M. Montgomery 's Anne Of Green Gables - Filme canadense televisivo 
- 2017: Anne Of Green Gables: The Good Stars - Continuação do filme de 2017
2017: Anne Of Green Gables: Fire & Dew - Continuação de Anne Of Green Gables: The Good Stars, de 2017.

  • CURIOSIDADE
     Se tem uma coisa que todo mundo deseja, depois de ler/assistir algo sobre a Anne, é poder visitar Green Gables. Seria mesmo um sonho não é? E se eu dissese que é possível? Ficou confuso? Eu explico! É isso mesmo que você pensou, a fazenda Green Gables realmente EXISTE! Ela fica localizada em Cavendish, área rural do condado de Queens County. Por conta do sucesso da obra de Lucy Maud Montgomery (1908), diversas atrações sobre o universo de Anne foram criadas para os turistas e fãs da personagem; o lago e a floresta que são descritos nos livros também existem, e ficam nas redonzedas de Green Gables. Além das atrações, até casamentos são realizados na fazenda baseados nos livros... E quem não queria casar lá, não é? 



Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS


A importância dos projetos de leitura


Oiê, espero que estejam todos bem!

Eu sei o quanto deve estar sendo tedioso ficar em casa e sem ânimo algum para ler ou assistir algo novo. Até quem é adepto a cronogramas e uma certa rotina devem  estar caindo na procrastinação nem que seja às vezes. E tudo bem, afinal, o que estamos passando não é normal, e tudo bem estarmos sentindo algo, nem que seja sofrimento e angústia; mas esse "sentir" significa que temos algo de muito valioso para zelar com prioridade agora: nossas vidas.

Percebeu como, todos que podem, estão arrumando um jeito de ficarem 'juntos' nesse momento tão delicado que estamos vivendo? Seja com lives, grupos de amigos no whatsapp, chamadas de vídeos, etc. E como aqui, o meu foco são os livros, quero mostrar como se unir, mesmo que de longe, pode ajudar a tirar, mesmo que por um momento, a sensação de solidão que acaba ficando em nós durante a quarentena. 


Vou falar sobre as vantagens de algo que venho fazendo muito nos últimos meses, seja com a @mariasiimone ou com a @hale_dos_livros, o nosso objetivo é sempre o mesmo! Unir leitores. E agora, mais do que nunca, que são as LEITURAS COLETIVAS.

Eu já fui participante em diversos projetos como este, e desde o ano passado, comecei a organizar também, e pude notar uns pontos relevantes sobre a importância de ler um livro com várias pessoas e , na maioria das vezses, de diversas localidades através da praticidade da internet, são eles:

- Motivação para ler: sem dúvidas, neste momento de quarentena, os ritmos de leitura andam bem escassos, pelo menos para mim, e percebi que quando lemos em uma LC, e vemos outras pessoas avançando no livro e dizendo o que estão achando, isso motiva muito mais do que estar lendo sozinho. Esse também pode ser um ponto negativo para algumas pessoas, nem todo mundo consegue e acaba se frustando, mas o objetivo da leitura coletiva não é desmotivar, e sim, motivar a pessoa que não é acostumada a ler tanto ou dar aquele empurrãozinho em quem precisa desencalhar um livro da estante.

- Amizades novas: Ao topar participar de um projeto assim, que envolve muitas pessoas, quem costuma ser muito sociável, é excelente para conhecer gente nova. É uma chance e tanto para conhecer leitores de todos o Estados do Brasil; conhecer culturas, dialétos, sotaques novos; encontrar quem pense sobre um determinado livro assim como você e também, quem discorde. Leituras Coletivas são uma ponte para conhecer pessoas que, se não fosse a internet, nunca teríamos conhecido. Então, ao participar de uma, aproveite a oportunidade que ela te dá.

- Debates construtivos: Claro que, ao escolher um livro ou gênero para tal projeto, sempre ao final dele, tem a data estipulada pelo organizador para um debate. Que debate é esse? Onde, depois que todos tiverem concluído suas leituras, podem expôr como se sentiram ao ler; o que acharam dos personagens; se encontrou alguma dificuldade na escrita do autor(a); temas que envolveram a obra; qual a finalidade e os ensinamentos que o livro trouxe a tona; entre outros mais. São nos debates que precisamos mostrar o quanto o livro nos tocou, o quanto ele trouxe uma nova perspectiva, e como em tudo na vida, encontrar opiniões divergentes às nossas. E essa, sem dúvidas, é minha parte favorita em uma LC.

Aproveitamento da leitura: Existem as leituras coletivas com cronograma (páginas/capítulos por dia) e as que apenas dão a data de início e término do projeto. Em todas que fiz, optei pela segunda opção, mas gosto das duas. Mas algo que percebi de diferente entre ler em conjunto com outras pessoas e ler sozinha, foi que eu aproveito muito mais minha leitura. Sim, não tem aquela coisa de ler por quantidade, e sim, ler críticamente para debater sobre no final. Isso nos faz ler com mais calma, atentando mais aos detalhes, diálogos e cenas que ocorrem na obra para formular nossas ideias e expôr no debate do projeto, pois toda LC se baseia, sempre, no debate no final. E esse último tópico, é o que deveríamos fazer em qualquer leitura. Aproveitar cada página.




E você, já participou de alguma leitura coletiva? O que achou, gostou? Acha que deixei de falar de algum ponto? Deixe seu cometário sobre o que você pensa sobre esse tipo de projeto de leitura! 

Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS
 

EVOLUÇÃO DA MINHA ESTANTE

Oiê, tudo bom? Você é leitor a muito tempo ou passou a ler agora? Independente se você respondeu sim ou não, queria saber se você já sonhou/sonha em ter uma estante de livros ou, então, um lugar aconchegante para que seus livros possam ser guardados de maneira que os conserve mas também te agrade. 

Atualmente, tenho 24 anos, mas me tornei leitura aos 14/15 anos. Sim, só na adolescência, estranho, né? Mas comigo foi assim. São, então, nove anos que leio e acúmulo livros em casa, e como compartilho muito minhas experiências literárias pelo Instagram, sempre recebo muitas mensagens do tipo "que estante mais linda", "eu não tenho nem metade desses livros", "queria tanto ter uma estante assim", e por aí vai. Quis trazer esse post para o blog por um motivo: mostrar que não conseguimos as coisas em um estalar de dedos. 

Vou falar de como foi a minha evolução até o dia de hoje, onde já possuo a minha estante dos sonhos. Ver essas fotos que fiz lá no comecinho pelo meu vício nos livros me deixou muito feliz e nostálgica, eu amo acompanhar o quanto podemos mudar para melhor e aprender com o que deixamos no passado. E para isso, falarei em etapas e dando algumas dicas e fazendo algumas revelações sobre minha experiência com a estante. 


  • 2013
Resumo: Perdi todas as fotos de quando eu tinha apenas 2 ou 3 livros, bem o início, sabe? Mas encontrei essa, que mostra exatamente quantos livros eu tinha e onde eu os deixava. Essa era uma cômoda que ficava no meu quarto e acabou virando o refúgio dos meus exemplares.
Experiência: O lado bom (excelente) dessa  época, era que nessa quantidade, era muito mais fácil de transportá-los, de ter ânimo pra limpá-los sempre e, principalmente, não ocupava quase nenhum espaço.  

  • 2014
Resumo: Em 2014 a diferença foi só na quantidade. Eu passei a ganhar muitos livros depois que conhecidos foram percebendo que meu hobbie por leitura havia começado, então, consequentemente, passei a guardar todos que me davam. No ano anterior, eu havia escolhido minha profissão - professora - e acabei usando isso para começar a enfeitar a parede com coisas relacionadas aos livros e com alguns brinquedos.
Dica: Pra quem ainda estiver com uma coleção nessa quantidade, a dica é deixar tudo sempre com a sua cara. Escolha onde vai deixar seus livros; as histórias que mais gosta e cole pôsters ou copo ao lado com seus marcadores de página... Use a imaginação.
Observação: Foi em 2014 que criei o blog Leitores e Suas Manias *-*

  • 2015
ResumoPor eu ter feito o blog em 2014, eu havia conseguido parceria com a Editora Novo Conceito, e recebendo três livros por mês para divulgar aqui no blog, minha coleção evoluiu muitíssimo, e deixá-los na cômoda não dava mais. Então optei por uma prateleira temporariamente. 
Dica: Aqui eu já estava com copos dos filmes que eu gostava e alguns brinquedos de desenhos que eu assistia muito na época, então aproveitei tudo isso para personalizar o espaço em torno dos meus livros.

  • 2016
Resumo: Com o número de livros muito maior, surgiu um problema, aqui em casa não tinha espaço para ter uma estante, então em uma conversa com a mnha mãe, que também queria que eu tivesse um lugar para deixá-los, mudamos os móveis da sala, medimos o espaço e achamos uma estante de livros que se encaixava perfeitamente nas medidas que fizemos. E finalmente, depois de três anos com meus livros em uma cômoda, comprei minha estante com o salário do meu primeiro emprego! 
Dica: Calcule sempre o espaço que tem na sua casa antes, nunca esqueça disso, e na hora de comprar a sua, olhe as medidas dela para saber se vai caber direitinho.


  • 2019
Resumo: Eu já tinha realizado meu sonho, já tinha a minha mas sabemos como leitor é. Quatro anos depois eu já estava com livros até no chão! Como houve uma nova mudança nos móveis, apareceu um espaço para que eu pudesse ampliar a minha estante, e foi o que eu fiz. Tenho duas do mesmo modelo e agora novas prateleiras para eu lotar de livros.
DicaQuando você comprar sua estante, organize do jeitinho que você sempre sonhou! Coloque seus pôsters, ursos, brinquedos, suas figuras colecionáveis, deixe seus instrumentos (quem tem) do lado, etc. Ah, não se esqueça de medir seu espaço!

  • 2020
Resumo: Atualmente, minha estante se encontra assim! Viram como nada acontece com um estalar de dedos? Espero que você curta cada uma das suas etapas, pois eu amei fazer essa publicação no blog e relembrar como foi a minha... Que nostalgia! 

Então se você leu até aqui, eu tenho um recado pra você. Não precisa se sentir triste por não ter uma ainda, ás vezes pode demorar mais do que o tempo que eu levei ou até ser mais rápido, o importante é entender que tudo precisa de tempo e também, a coisa mais importante: FAZER SENTIDO. Sempre. Não tem sentido em investir na sua estante sem antes comprar o que é essencial dentro da sua casa; não há sentido ter uma estante repleta de livros apenas para dizer que tem; não há sentido em dizer  que quer se não há espaço em casa para colocá-la; não há sentido se não for algo que você deseje ter. Reflita, corra atrás e realize seus sonhos, sejam eles estantes ou não!




Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS
 


© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo