{PROJETO} Resenha: Anne de Green Gables - Lucy Maud Montgomery


Olá, tudo bem? seja muito bem vindo(a) ao LEITORES E SUAS MANIAS!

Se você chegou aqui de paraquedas e não está sabendo o que é o Projeto de Leitura: Anne With An 'E', fiz um post sobre como ele funciona, então é só clicar aqui.

E se, assim como eu, você assistiu Anne With An E na Netflix e se apaixonou, preciso te dizer que a trama foi inspirada em um livro: Anne de Green Gables. Para ser mais exato, a história da Anne é composta por uma coleção de 9 livros, mas a série só abordou, de forma um tanto quanto diferente, apenas o primeiro volume. Confesso que demorei muito para começar a assistir, mas quando vi, já tinha maratonado ela inteira e chorado em quase 50% dos episódios. Foi lindo, encantador, emocionate e uma grande surpresa ver que a série foi cancelada mesmo sendo tão inspiradora, mas ao descobrir que havia os livros me esperando, o buraco no meu coração feito pelo cancelamento foi preenchido - de certa forma. Agora é torcer para que voltem atrás e vejam a preciosidade que possuem nas mãos...

TODO MUNDO PRECISA LER/ASSISTIR ANNE! SE TEM UMA COISA QUE TODO MUNDO RECOMENDA, É ANNE WITH AN E, E AGORA, SEUS LIVROS TAMBÉM!
Você já teve sua vida revirada pelo destino?

Em seu primeiro livro, conhecemos dois irmãos, Marilla e Matthew Cuthbeth, ambos em idade já avançada, solteiros e isolados em sua tão querida Green Gables. Os dois viveram juntos e lidando com todos os tipos de problemas possíveis porém sempre unidos. Trabalharam com amor e total afinco na fazenda de sua família e se dedicaram ao máximo para que tudo corresse bem e que nunca lhe faltassem o que comer e vestir. Guardando um passado triste, cresceram amargurados, principalmente Marilla, e se fecharam para coisas novas e para o amor. Ou era o que eles pensavam.

Tudo estava em perfeito estado até que, ao se verem com grandes dificuldades para manterem as tarefas da fazenda em ordem, começaram a ponderar sobre a hipótese de adotarem um menino de 11 anos, em que, poderia ser útil nos trabalhos manuais e além disso, receber uma boa educação durante o processo. Quando ambos já haviam discutido sobre a questão e concordado que precisavam de um suporte, mandaram um recado ao orfanato para que lhes enviassem um menino dentro dos requisitos necessários á eles. Mas, quis o destino que, por conta de um pequeno erro de comunicação, uma menina, ruiva, de uma imaginação invejável e absurdamente tagarela, fosse enviada no lugar do tão desejado menino e virasse suas vidas de cabeça para baixo. Da forma mais bela e poética possível, consquitando de imediato o coração de Matthew. Anne sente, assim que chega, o quanto é rejeitada e indesejada naquele lugar, mas com seu coração tão puro e sem forçar nada, conquista seu lugar por direito e os irmãos não veem outra saída a não ser dar uma chance á jovem criança tão sonhadora. E assim se inicia a jornada da nossa querida Anne Shirley, que acalenta nosso coração a cada página, nos conforta com suas palavras e nos inspira com sua coragem. 

Se fosse pedido para que eu descrevesse o que eu senti ao ler este primeiro livro, eu não encontraria palavras. Sinceramente, nem sei como escrever uma resenha coerente de tão especial e particular foi lê-lo. É raro um livro me deixar assim, tão vidrada logo no começo, mas com a personagem Anne foi dessa maneira que aconteceu. É como um livro que você lê mais sente que conhece o personagem ou que ele realmente existe e está por aí morando em algum lugar. Eu só queria uma tarde de chá ao lado dessa personagem e ouvir suas maravilhosas histórias através desses olhos lindos que enxerguam o mundo de uma maneira única. Anne ensina muito sobre amor (Divino e terreno), perdão, compaixão, paciência e tantos outros sentimentos humanos que, parecem frágeis e difícies, mas que, com um pouco de imaginação, podemos fazer os fardos de nossas vidas serem mais leves. 

EU TE RECOMENDO LER ESSE LIVRO DE OLHOS FECHADOS! É o livro de cabeceira, o livro que você irá reler muitas e muitas vezes e não irá se cansar. É o que faltava para que tivéssimos escopo para a nossa imaginação. A Anne mostrou que não é preciso fugir da realidade, mas encará-la de frente e sempre com as esperanças renovadas, e que, a cada tombo, teremos um aprendizado genuíno que nos fará sermos melhores no futuro.



Eu queria agradecer pela sua companhia nesses SEIS anos de LSM!
Ah, e não se esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS

{PROJETO} Brincadeira de Julho: 'resposta dos sonhos'

Olá, tudo bem? seja muito bem vindo(a) ao LEITORES E SUAS MANIAS!


Se você chegou aqui de paraquedas e não está sabendo o que é o Projeto de Leitura: Anne With An 'E', fiz um post sobre como ele funciona, então é só clicar aqui.
Já são três meses desse projeto de incentivo a leitura mais lindo e que tem salvado 2020! Eu e a Hale (organizadoras) pensamos em criar brincadeirinhas sobre o universo dos livros e iremos tentar realizar uma por mês. Em Julho, o cronograma está no livro Anne de Windy Poplars, 4° livro da série, e, por ele conter um número maior de cartas feitas pela nossa Anne, pensamos em criar algo relacionado a isto. Esperamos muito que vocês gostem e muito obrigada a todos que participaram ♥


BRINCADEIRA DE JULHO:

• Quem aqui surtou quando, nem a Anne e nem o Gilbert, leram as cartas um do outro na série? 🙋🏻‍♀️
Levando esse surto coletivo em consideração, a ideia para esses mês é levar cada participante - ainda mais - para dentro do universo criado por Lucy Maud Montgomery. Como?

💬 Brincadeira: resposta dos meus sonhos
- Usaremos as cartas lindas da série;
- as meninas lerão a do Gilbert, já os meninos, lerão a da Anne;
- cada um escreverá a SUA resposta dos sonhos para a carta, com tudo aquilo que vocês queriam ter visto o personagem dizer no episódio. Aqui, vocês são os diretores da série.


CARTA N°1: Maria Julia Medeiros da Costa 
 Querido Gilbert,

Fiquei extasiada quando recebi sua carta, você sabe o quanto esperei por ela, e como sou impulsiva e a primeira coisa que pensei foi em rasgá-la. Por que só agora decidiu escrever? Depois que não falou nada da minha carta que escrevi, pensei que já teria desistido de mim e que não sentia mais nada por mim e que era tarde demais.

Mas respirei fundo e comecei a ler, descobri que o destino tentou nos separar com idas e vindas, encontros e reencontros, tudo para chegar nesse momento onde nós dois finalmente descobrimos que nos amamos. Demorou bastante para eu perceber que o amor estava em minha frente. Você, Gilbert, foi e é o meu amor, eu te amo com toda a minha alma,

Da sua querida Anne com E. 
 
CARTA N°2: Cristina Rodrigues
Querido Gilbert,

Esperei ansiosamente por essa resposta sabe como sou uma alma inquieta, meu coração já não aguenta mais a grande dúvida se você iria ou não me responder. Então pode imaginar a enorme felicidade quando recebi sua resposta. Houve muitas idas e vindas entre nós com o destino e a teimosia nos pregando peças, mas enfim descobrimos no coração um do outro a paz e a serenidade de um amor profundo.

CARTA N° 3: Melânya Silva Fiaux Berling
Querido Gilbert,

Eu já reli sua carta mil vezes e até agora está difícil de acreditar que tudo aquilo seja verdade, já até me belisquei algumas vezes. Confesso que me assustei sim, tinha certeza que nesse momento você já seria noivo de outra pessoa e que eu não fosse merecedora do seu amor. Como não tive resposta do meu bilhete, já havia desistido desse sonho e tinha certeza de que eu realmente me casaria com minhas aventuras, da mesma forma que dizia quando era mais nova. Mas ao ler que você tem sentimentos por mim, senti uma alegria tão imensa que só poderia compará-la com o momento que Marilla me disse que eu poderia ficar em Green Gables. Se eu sou realmente a guardiã da chave do seu coração, saiba que ela está bem guardada comigo, assim como a minha está guardada com você. Hoje, sem dúvidas nenhuma eu posso te dizer que te amo, meu amor. E um dia espero poder construir a nossa vida juntos. Acho que Anne Blythe Cuthbert soa bem bonito, não acha?
Com amor, da sua cenourinha,
Anne
P.S: Você não sabe o quanto eu te odiei por você ter me chamado assim, mas parece que a lousada serviu pra alguma coisa, afinal.
 
CARTA N°4: Marcelle Ferreira
Querido Gilbert, 

Confesso que não esperava uma carta como esta depois dos últimos acontecimentos, porém estou a lendo e relendo com afeição e, sinto que não há melhor momento para, enfim, dizer-lhe o que sinto... Gilbert, desde que o conheci, senti algo em mim abrolhar, como uma donzela desperta de um sono profundo ao receber um beijo verdadeiro de seu amado, mas após o fatídico dia em que ao puxar minha trança chamou-me de “Cenoura” decidi que lhe odiaria! Bem, não decidi isso na verdade, hoje entendo que tive medo de amar-te e escondi-me por detrás disso, porém, o amor decidiu florescer e crescer em meu coração! 
Quero dizer que lhe amo como nunca amei ou amarei alguém, que vejo somente a ti como minha alma gêmea, como meu futuro, como meu lar! Enfim entendo que nascemos para sermos apenas um, unidos por esse sentimento puro e cristalino que hoje, sem enganos, quero compartilhas contigo até o fim de meus dias! De sua admiradora, Anne Shirley. 

PS: Se este foi um pedido de casamento por correspondência, minha resposta é: “Sim, meu querido!”. Espero vê-lo em breve! 
 
CARTA N°5: Milena Silva Encarnação
Querido Gilbert, 

Eu me pareço com minha mãe...
Agora sei. Matthew e Marilla realizaram meu desejo de aniversário, meu desejo de vida, eles encontraram um livro que pertenciam aos meus pais, sinto uma emoção gloriosa em meu peito!
Tudo me parece um sonho, até mesmo você, aquele momento, nosso momento.
Faz apenas algumas horas que você partiu para Toronto, mas sinto como se tivesse partido a anos, há tanta coisa que desejo perguntar, mas por hora preciso saber:
"A lousada doeu muito?"
Depois de tudo que me aconteceu imaginei que nossos destinos estavam fadados a viverem separados para sempre, e que meu amor por você seria escondido pela eternidade nas profundezas do meu desespero, pois não tenho mais dúvidas sobre meus sentimentos por você!
Fico imaginando como está planejando em se tornar o melhor da turma agora, e quando nos encontraremos novamente. Você será o melhor doutor de todos.
De: agora e para sempre, sua Anne com E.

P.s.: sinto muito pela lousada, naquela época não sabia que Gilbert Blythe seria o amor da minha vida!

CARTA N° 6: Marcela 
Querido Gilbert, 

Envio-lhe está carta com todo amor que habita em mim, para dizer-te que sinto o mesmo desde a primeira vez que preguei os olhos em ti.
Viver uma magnífica história de amor sempre foi o meu ideal de felicidade terrena, espero tê-lo ao meu lado para realizá-lo.
 
Sempre sua, Anne.
 
CARTA N° 7: Sofia Sirtoli Benkendorf 
Querido Gilbert
Eu estava tão confusa quando veio falar comigo lá nas ruínas (e convenhamos que você não me pegou no meu melhor momento) e eu não soube responder nada na hora. Mas depois de um tempo refletindo eu consegui entender o que eu sinto. Gilbert eu te amo, eu sinto algo por você desde que nos conhecemos, mas só agora eu entendi que é amor. Sim eu te amo com todo o meu coração e quero passar a minha vida com você. Eu percebi que minha vida sem você não faz sentido, Anne Shirley Cuthbert não pode viver em um mundo sem Gilbert Blythe. Agora eu vejo. Eu fui feita para viver em um mundo que me chamo Anne Shirley Blythe. Eu te amo
Sua Anne
Ps.: Não tinha momento melhor para vir falar comigo? Quando casarmos venha fazer alguma pergunta importante quando estiver sóbria

CARTA N° 8: Maria Tereza Bernardes Pereira
Querido Gilbert,

Impossível descrever o quão mágico foi o momento em que pus meus olhos em sua carta e decifrei a mais linda combinação de palavras, que pareciam dizer muito mais do que um dia imaginei que alguém pudesse sentir por mim.
Sabendo que pertencem um ao outro, desejo agora que nossos corações jamais se afastem, apesar da distância física que se impõe sobre nós, e que eu possa correspondê-lo, meu querido, com a mesma afeição que você dedica a mim.
Você já não precisa guardar sentimentos tão lindos apenas em seu coração, pode compartilhá-los comigo e me fazer a mais feliz e realizada habitante deste mundo.
Para sempre sua,
Anne. 
 
CARTA N° 9: Juliana Oliveira
Querido GILBERT,

Ao ler sua carta, sinto que te ouço em um sonho distante. Palavras esperadas e desejadas, de uma realidade delirante, quase impossível de acreditar, até para uma ruiva criativa e cheia de imaginação como eu... (aqui, meu braço ganhou mais uma marca roxa, por conta do beliscão)
Será mesmo real?
Sempre me amou? 
Sempre? 
Dona das chaves do seu coração? 
Repita isso, querido menino! 
Repita por um milhão de vezes, com sua doce voz ou sua precisa caneta, até que consiga me PUXAR para a realidade desta frase tão sonhada por meu coração!
Na verdade, percebi que você é aquele que tem me puxado para o mundo real desde SEMPRE!
A primeira vez que me puxou foi de volta de um pesadelo na floresta, me salvando de um terrível temperamento de dragão, justamente no dia em que nos conhecemos! Ah, eu estava tão assustada! Você chegou como um príncipe salvador!
Puxou-me para uma conversa inesperada e, por muitos indesejada, com o pretexto da oferta de uma fruta vermelha e brilhosa, vinda direto das raízes do pomar de sua família.
Puxou-me para disputas e concorrência, fazendo com que eu me superasse e entendesse que eu poderia alcançar o que meu coração desejasse.
Puxou-me para o entendimento de como se deve amar as pessoas em vida, quando vi sua dor ao perder, para a ceifadora morte, aquele que era seu alicerce.
Puxou-me para a experiência da saudade quando tomou rumo de águas distantes, me deixando na praia, entendendo que você já era parte de mim e ali eu fiquei, com o peito cheio de desejos e esperança.
Quando voltou, me puxou do meio de um turbilhão de julgamentos, principalmente sobre minha aparência. Então, sem que ninguém mais importasse, me olhou, refletindo um coração que enxerga muito além da beleza.
Puxou-me para a surpresa de receber um presente, um  pequeno livro que, cheio de palavras decifradas, fornecia-me as armas para te vencer de forma honesta e justa. Nesse momento, foi difícil perceber que, por seus encantos e delicadezas, a vencida era eu!
Puxou-me para mais adiante, avançando sempre, me mostrando que meus ideais valiam a pena e que me apoiaria em todos, fosse correndo ao vento, balançando lenços, fosse rasgando papéis de censura.
Puxou-me para mais perto de seu coração, deixando-me inebriada por seu olhar de avelã, quando me ofereceu sua mão em uma dança na qual eu poderia deslisar até chegar a ETERNIDADE.
Puxou-me para uma roda de amigos, defendendo minhas ideias e me fazendo entender que já fazia parte de um T-I-M-E.
Numa noite, atordoada em frente à fogueira, ouvi suas palavras dizendo "SÓ UMA COISA" e fui puxada para a possibilidade de ser sua. A chance de falar o que eu sentia queimou em meu coração como as chamas vermelhas e eu a perdi em meio a palavras atrapalhadas pelo susto e confusão.
Mas o mais importante e significativo PUXÃO que me deu veio com um sonoro "CARROTS". Foi naquele dia, quando puxou minha longa trança vermelha...Eu não soube no momento, estava irritada, confusa! Mas, consigo entender agora... GILBERT BLYTHE jamais passaria por minha vida sem ser notado! E profundamente amado!
E aqui estamos!
Agora, tenho sua inesperada carta nas mãos e posso lhe dizer com toda certeza: não precisa me puxar mais, querido menino dos olhos de avelã e cabelo cacheado! 
Agora, chegou a minha vez e me lançarei aos seus braços, te acompanharei pela vida!
Espero ansiosamente que nosso próximo encontro seja marcado por um um único gesto: PUXE aquele anel do bolso...
Estou pronta e sou total e inteiramente sua. Sempre fui e sempre serei...

      Sua ANNE COM E

PS: Sim...depois puxe minha mão, me beije e tenha uma certeza: não haverá nenhuma lousa por perto! 

CARTA N° 10: Ana Alegre Marques 

Querido Gilbert,
Ao fim de ler a tua carta mais de 10 vezes e de percorrer com os meus dedos a textura de tinta desenhada em cada letra de cada palavra sua, sinto um turbilhão de sentimentos dentro de mim e não sei por onde começar pois ainda sinto que tudo não passa de um sonho da minha imaginação.  
Não consigo definir o que ao longo destes anos tem representado estar perto de ti, sem entender a profundidade do teu olhar e o magnetismo da tua presença que me atrai para ti como um íman. Tenho esgotado todas as minhas energias tentado fugir da força desse íman, sem sucesso… Desde o ensaio da dança que tu não sais mais do meu pensamento, ao ponto de eu te ter escrito a carta confessando o meu sentimento por ti: 
Gilbert, eu amo-te! 
Toda a minha essência apenas ficará completa contigo. 
Como tu podes dizer que não esperas ser correspondido, depois daquele momento no ensaio da dança… meu Deus, os teus olhos… o teu olhar foi de encontro ao meu… e quando a tua mão segurou na minha… oh meu Deus, não consigo descrever em palavras aquele momento e o que senti percorrer pelo meu ser, até o meu coração parecia estar todo descontrolado com todo o magnetismo que fluía de ti.
Gilbert, se os nossos caminhos terão de se separar agora, e se realmente eu sou a chave do teu coração, preciso te pedir apenas mais um momento para nos encontrarmos antes de partirmos para os nossos estudos. Preciso te ver! Logo agora que tenho a certeza que o teu coração é meu e o meu te pertence.
Esperando por ti, meu amado Gilbert,

Sua Anne 

6 ANOS DE LEITORES E SUAS MANIAS ♥


Olá, tudo bem? seja muito bem vindo(a) ao LEITORES E SUAS MANIAS!

     Desde que eu criei o Leitores e Suas Manias lá em 2014, eu sempre comemorei o aniversário dele tirando várias fotos novas com meus livros, faço durante o mês posts relacionados a história dele ou sobre mim, que fico por trás dele. Mas em 2020, o que aparecia que iria ser só mais um ano para conquistar novos objetivos, se tornou O ano. O ano em que tivemos que aprender a desacelerar, reaprender, se reorganizar, se avaliar e, principalmente, se conhecer melhor. Em março fiz 24 anos e me formei no curso que eu nem imaginava que era meu sonho, mas também foi o começo de algo perturbador e assustador: quarentena. Se alguém me dissesse que o ano ia ser assim, eu duvidaria. Mas está sendo e o que podemos fazer é apenas sermos gratos por nossas vidas e por termos onde nos abrigar e nos proteger de qualquer contaminação. 

     Eu sou uma pessoa muito emotiva e ansiosa, então esse tipo de acontecimento mexe muito comigo, e isso, afeta todas as áreas da minha vida, sendo o blog uma delas. Desde 2019 voltei a ativa e não me via longe dele, mas agora, parece que se abriu um buraco embaixo de mim e só consigo pensar em o quê eu estou fazendo na internet, pra quê faço isso, pra quem? É normal esse questionamento em tudo na vida e então eu descobri. Não tem como eu me afastar agora do que amo se é essa uma das coisas que me deixa feliz e com uma perspectiva de que as coisas irão melhorar, por que vão. Então, para não deixar este dia em branco, resolvi fazer o que faço desde 2014 nesse cantinho - nem tanto - particular: escrever.

     6 anos que não procurei por fama, por dinheiro, por seguidores e nem por parcerias. Não investi em layout, em divulgação ou em ser reconhecida, pois nunca quis nada disso. Tenho muito orgulho de dizer que fazem 6 anos que tenho meu diário literário onde poucos, porém excelentes amigos, me leem, acompanham e interagem comigo. Tive a honra de conhecer um pouquinho de cada Estado desse país através de pessoas incríveis, com gostos literários e assuntos maravilhosos. Esse sempre foi o meu foco e eu já o alcancei. Já posso dizer que obtive o maior sucesso possível no meio literário! Pois quando você sonha pequeno, é aí que seu sonho aumenta! 


     A Juliana de 2014 nem imaginava o tanto de coisa babaca que estava por vir após o dia 26 de Junho em frente aquele computador horrível que ela tinha 🤭💛



Eu queria agradecer pela sua companhia nesses SEIS anos de LSM!
Ah, e não se esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS


COMO CONHECER ANNE SHIRLEY CUTHBERT?

     Oi de novo! Espero que estejam todos bem e que estejam respeitando a quarentena ficando em casa (quem pode). Eu quero trazer esse post como um resumão para quem, assim como eu, está apaixonado pela Anne Shirley e precisam consumir todo o conteúdo que existir sobre essa personagem cativante!  Essa é a primeira vez que uma obra de época me arranca suspiros, eu não sou de chegar perto desse gênero, mas quando se trata da Anne, ela te convence do contrário e mostra outras perspectivas. 
     Separei esse post por tópicos, onde irei esclarecer sobre os livros, sobre a série produzida pela Netflix, os filmes, o anime e uma curiosidade bônus no final. Então se você ainda não conhece algum deles, continua nesse post até o final que você vai curtir essas dicas ♥

Foto: CBC

  • SÉRIE
     A série "Anne With An E" produzida pela Netflix, foi uma criação de Moira Walley-Beckett com seu roteiro baseado no Best-seller "Anne of Green Gables", de Lucy Maud Montgomery (1908). Com classificação de 12 anos, a série aborda assuntos importantíssimos como preconceito, abandono, aceitação, feminismo, censura, classe social, educação, história indígena, entre outros. Seu gênero é voltado para uma obra de época/drama, e abrange um enredo voltado para toda família com cenas que irão te arrancar muitas lágrimas e causar diversas reflexões sobre a vida. Na série, nossa queria Anne Shirley Cuthbert está com 13 anos ao ser adotada pelos irmãos no ano de 1865. A primeira temporada foi lançada em 2017 e encerrou em 2019 com o lançamento da terceira e última temporada, mas foi tempo suficiente para conquistar milhares de fãs.
     
  • LIVROS
     Antes da série, eu não fazia ideia dessa obra. Mas assim que finalizei as três temporadas e fui procurar sobre "Anne Of Green Gables" fiquei em choque ao me desparar com uma coleção de NOVE livros! Isso mesmo! E ainda descobri que existem inúmeras edições e versões para escolher, pois mais de uma editora brasileira traduziu os primeiros livros. Atualmente, a Editora Pedra Azul encontra-se com os lançamentos da série de livros quase completa, faltando apenas, o nono livro. E sem contar na beleza das edições e todo cuidado com uma tradução fiel a obra original de Lucy Maud Montgomery. Diferentemente da série, nos livros não existem alguns personagens que amamos, além de nossa Anne ser adotada aos 11 anos em 1876, mas nada que tire a graciosidade de toda a obra.
     Vou deixar aqui a ordem dos livros e uma curiosidade sobre qual fase da Anne você vai encontrar em cada um deles:
1- Anne de Green Gables (1908), dos 11 aos 16 anos
2- Anne de Avonlea (1909), dos 16 aos 18 anos
3- Anne da Ilha (1915), dos 18 aos 22 anos
4- Anne de Windy Poplars (1936), dos 22 aos 25 anos
5- Anne e a Casa dos Sonhos (1917), dos 25 aos 27 anos
6- Anne de Ingleside (1939), dos 34 aos 40 anos
7- Vale do Arco-Íris (1919), dos 41 aos 43 anos
8- Rilla de Ingleside (1921), dos 49 aos 53 anos
9- O Retorno dos Blythes (1930), dos 40 aos 75 anos

  • ANIME
     Sim, dá pra acreditar que tem anime? para quem curte animações japonesas é uma ótima opção também, sabe por quê? Ana de cabelos Ruivos (Akage no An - título original) também é baseado na obra canadense de Lucy Maud Montgomery, com apenas 50 episódio, lançado em 1979. Escrita por Isao Takahata, o anime trata de gêneros como aventura/drama e é uma fofura, não tem como resistir e maratonar no mesmo dia.
     Infelizmente, não foi trazudida para o Brasil, mas sim, para o português de Portugual e também pode ser encontrada  em sua versão original com legenda em inglês. Mas mesmo assim, é uma dica válida para quem não quer se despidir da Anne - pelo menos, ainda.

  • FILMES
     Com os filmes, a questão muda um pouco. São diversas adaptações e de diversos estilos para que o fã possa escolher e se deliciar com a obra de Lucy Maud Montgomery (1908) da forma que quiser. Foram feitos três filmes a princício, e são os que mais vejo sendo abordados, mas também tiveram adaptações para a televisão - muitas por sinal - e que valem a pena serem conhecidas, por isso, vou deixar a listagem com todos que encontrei para que possa ajudar quem quiser assistir na ordem cronológica. Eu ainda não assisti, mas estou pensando em começar a maratonar tudo agora que os listei aqui pra vocês ^^ 

- 1919: Anne Of Green Gables - Filme mudo
- 1934: Anne Of Green Gables - Filme em preto e branco
- 1940: Anne Of Windy Poplars - Filme em preto e branco

- 1956: Anne Of Green Gables - Musical
- 1957: Anne Of Green Gables - versão franco-canadense 
- 1958: Anne Of Green Gables - Recriação do filme de 56
- 1972: Anne Of Green Gables - Minissérie britânica dividida em 5 partes
- 1975: Anne Of Avonlea - Uma continuação do filme de 72
- 1985: Anne Of Green Gables - Minissérie canadense com duas partes 
- 1987: Anne Of Green Gables: The Sequel - Continuação do filme de 85
- 2000: Anne Of Greenn Gables: The Continuing Story - Continuação do filme de 87 
- 2005: Anne: Journey To Green Gables - versão animada 
- 2008: Anne Of Green Gables: A New Beginning - baseada vagamente nos livros 
- 2016: L. M. Montgomery 's Anne Of Green Gables - Filme canadense televisivo 
- 2017: Anne Of Green Gables: The Good Stars - Continuação do filme de 2017
2017: Anne Of Green Gables: Fire & Dew - Continuação de Anne Of Green Gables: The Good Stars, de 2017.

  • CURIOSIDADE
     Se tem uma coisa que todo mundo deseja, depois de ler/assistir algo sobre a Anne, é poder visitar Green Gables. Seria mesmo um sonho não é? E se eu dissese que é possível? Ficou confuso? Eu explico! É isso mesmo que você pensou, a fazenda Green Gables realmente EXISTE! Ela fica localizada em Cavendish, área rural do condado de Queens County. Por conta do sucesso da obra de Lucy Maud Montgomery (1908), diversas atrações sobre o universo de Anne foram criadas para os turistas e fãs da personagem; o lago e a floresta que são descritos nos livros também existem, e ficam nas redonzedas de Green Gables. Além das atrações, até casamentos são realizados na fazenda baseados nos livros... E quem não queria casar lá, não é? 



Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS


A importância dos projetos de leitura


Oiê, espero que estejam todos bem!

Eu sei o quanto deve estar sendo tedioso ficar em casa e sem ânimo algum para ler ou assistir algo novo. Até quem é adepto a cronogramas e uma certa rotina devem  estar caindo na procrastinação nem que seja às vezes. E tudo bem, afinal, o que estamos passando não é normal, e tudo bem estarmos sentindo algo, nem que seja sofrimento e angústia; mas esse "sentir" significa que temos algo de muito valioso para zelar com prioridade agora: nossas vidas.

Percebeu como, todos que podem, estão arrumando um jeito de ficarem 'juntos' nesse momento tão delicado que estamos vivendo? Seja com lives, grupos de amigos no whatsapp, chamadas de vídeos, etc. E como aqui, o meu foco são os livros, quero mostrar como se unir, mesmo que de longe, pode ajudar a tirar, mesmo que por um momento, a sensação de solidão que acaba ficando em nós durante a quarentena. 


Vou falar sobre as vantagens de algo que venho fazendo muito nos últimos meses, seja com a @mariasiimone ou com a @hale_dos_livros, o nosso objetivo é sempre o mesmo! Unir leitores. E agora, mais do que nunca, que são as LEITURAS COLETIVAS.

Eu já fui participante em diversos projetos como este, e desde o ano passado, comecei a organizar também, e pude notar uns pontos relevantes sobre a importância de ler um livro com várias pessoas e , na maioria das vezses, de diversas localidades através da praticidade da internet, são eles:

- Motivação para ler: sem dúvidas, neste momento de quarentena, os ritmos de leitura andam bem escassos, pelo menos para mim, e percebi que quando lemos em uma LC, e vemos outras pessoas avançando no livro e dizendo o que estão achando, isso motiva muito mais do que estar lendo sozinho. Esse também pode ser um ponto negativo para algumas pessoas, nem todo mundo consegue e acaba se frustando, mas o objetivo da leitura coletiva não é desmotivar, e sim, motivar a pessoa que não é acostumada a ler tanto ou dar aquele empurrãozinho em quem precisa desencalhar um livro da estante.

- Amizades novas: Ao topar participar de um projeto assim, que envolve muitas pessoas, quem costuma ser muito sociável, é excelente para conhecer gente nova. É uma chance e tanto para conhecer leitores de todos o Estados do Brasil; conhecer culturas, dialétos, sotaques novos; encontrar quem pense sobre um determinado livro assim como você e também, quem discorde. Leituras Coletivas são uma ponte para conhecer pessoas que, se não fosse a internet, nunca teríamos conhecido. Então, ao participar de uma, aproveite a oportunidade que ela te dá.

- Debates construtivos: Claro que, ao escolher um livro ou gênero para tal projeto, sempre ao final dele, tem a data estipulada pelo organizador para um debate. Que debate é esse? Onde, depois que todos tiverem concluído suas leituras, podem expôr como se sentiram ao ler; o que acharam dos personagens; se encontrou alguma dificuldade na escrita do autor(a); temas que envolveram a obra; qual a finalidade e os ensinamentos que o livro trouxe a tona; entre outros mais. São nos debates que precisamos mostrar o quanto o livro nos tocou, o quanto ele trouxe uma nova perspectiva, e como em tudo na vida, encontrar opiniões divergentes às nossas. E essa, sem dúvidas, é minha parte favorita em uma LC.

Aproveitamento da leitura: Existem as leituras coletivas com cronograma (páginas/capítulos por dia) e as que apenas dão a data de início e término do projeto. Em todas que fiz, optei pela segunda opção, mas gosto das duas. Mas algo que percebi de diferente entre ler em conjunto com outras pessoas e ler sozinha, foi que eu aproveito muito mais minha leitura. Sim, não tem aquela coisa de ler por quantidade, e sim, ler críticamente para debater sobre no final. Isso nos faz ler com mais calma, atentando mais aos detalhes, diálogos e cenas que ocorrem na obra para formular nossas ideias e expôr no debate do projeto, pois toda LC se baseia, sempre, no debate no final. E esse último tópico, é o que deveríamos fazer em qualquer leitura. Aproveitar cada página.




E você, já participou de alguma leitura coletiva? O que achou, gostou? Acha que deixei de falar de algum ponto? Deixe seu cometário sobre o que você pensa sobre esse tipo de projeto de leitura! 

Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS
 

EVOLUÇÃO DA MINHA ESTANTE

Oiê, tudo bom? Você é leitor a muito tempo ou passou a ler agora? Independente se você respondeu sim ou não, queria saber se você já sonhou/sonha em ter uma estante de livros ou, então, um lugar aconchegante para que seus livros possam ser guardados de maneira que os conserve mas também te agrade. 

Atualmente, tenho 24 anos, mas me tornei leitura aos 14/15 anos. Sim, só na adolescência, estranho, né? Mas comigo foi assim. São, então, nove anos que leio e acúmulo livros em casa, e como compartilho muito minhas experiências literárias pelo Instagram, sempre recebo muitas mensagens do tipo "que estante mais linda", "eu não tenho nem metade desses livros", "queria tanto ter uma estante assim", e por aí vai. Quis trazer esse post para o blog por um motivo: mostrar que não conseguimos as coisas em um estalar de dedos. 

Vou falar de como foi a minha evolução até o dia de hoje, onde já possuo a minha estante dos sonhos. Ver essas fotos que fiz lá no comecinho pelo meu vício nos livros me deixou muito feliz e nostálgica, eu amo acompanhar o quanto podemos mudar para melhor e aprender com o que deixamos no passado. E para isso, falarei em etapas e dando algumas dicas e fazendo algumas revelações sobre minha experiência com a estante. 


  • 2013
Resumo: Perdi todas as fotos de quando eu tinha apenas 2 ou 3 livros, bem o início, sabe? Mas encontrei essa, que mostra exatamente quantos livros eu tinha e onde eu os deixava. Essa era uma cômoda que ficava no meu quarto e acabou virando o refúgio dos meus exemplares.
Experiência: O lado bom (excelente) dessa  época, era que nessa quantidade, era muito mais fácil de transportá-los, de ter ânimo pra limpá-los sempre e, principalmente, não ocupava quase nenhum espaço.  

  • 2014
Resumo: Em 2014 a diferença foi só na quantidade. Eu passei a ganhar muitos livros depois que conhecidos foram percebendo que meu hobbie por leitura havia começado, então, consequentemente, passei a guardar todos que me davam. No ano anterior, eu havia escolhido minha profissão - professora - e acabei usando isso para começar a enfeitar a parede com coisas relacionadas aos livros e com alguns brinquedos.
Dica: Pra quem ainda estiver com uma coleção nessa quantidade, a dica é deixar tudo sempre com a sua cara. Escolha onde vai deixar seus livros; as histórias que mais gosta e cole pôsters ou copo ao lado com seus marcadores de página... Use a imaginação.
Observação: Foi em 2014 que criei o blog Leitores e Suas Manias *-*

  • 2015
ResumoPor eu ter feito o blog em 2014, eu havia conseguido parceria com a Editora Novo Conceito, e recebendo três livros por mês para divulgar aqui no blog, minha coleção evoluiu muitíssimo, e deixá-los na cômoda não dava mais. Então optei por uma prateleira temporariamente. 
Dica: Aqui eu já estava com copos dos filmes que eu gostava e alguns brinquedos de desenhos que eu assistia muito na época, então aproveitei tudo isso para personalizar o espaço em torno dos meus livros.

  • 2016
Resumo: Com o número de livros muito maior, surgiu um problema, aqui em casa não tinha espaço para ter uma estante, então em uma conversa com a mnha mãe, que também queria que eu tivesse um lugar para deixá-los, mudamos os móveis da sala, medimos o espaço e achamos uma estante de livros que se encaixava perfeitamente nas medidas que fizemos. E finalmente, depois de três anos com meus livros em uma cômoda, comprei minha estante com o salário do meu primeiro emprego! 
Dica: Calcule sempre o espaço que tem na sua casa antes, nunca esqueça disso, e na hora de comprar a sua, olhe as medidas dela para saber se vai caber direitinho.


  • 2019
Resumo: Eu já tinha realizado meu sonho, já tinha a minha mas sabemos como leitor é. Quatro anos depois eu já estava com livros até no chão! Como houve uma nova mudança nos móveis, apareceu um espaço para que eu pudesse ampliar a minha estante, e foi o que eu fiz. Tenho duas do mesmo modelo e agora novas prateleiras para eu lotar de livros.
DicaQuando você comprar sua estante, organize do jeitinho que você sempre sonhou! Coloque seus pôsters, ursos, brinquedos, suas figuras colecionáveis, deixe seus instrumentos (quem tem) do lado, etc. Ah, não se esqueça de medir seu espaço!

  • 2020
Resumo: Atualmente, minha estante se encontra assim! Viram como nada acontece com um estalar de dedos? Espero que você curta cada uma das suas etapas, pois eu amei fazer essa publicação no blog e relembrar como foi a minha... Que nostalgia! 

Então se você leu até aqui, eu tenho um recado pra você. Não precisa se sentir triste por não ter uma ainda, ás vezes pode demorar mais do que o tempo que eu levei ou até ser mais rápido, o importante é entender que tudo precisa de tempo e também, a coisa mais importante: FAZER SENTIDO. Sempre. Não tem sentido em investir na sua estante sem antes comprar o que é essencial dentro da sua casa; não há sentido ter uma estante repleta de livros apenas para dizer que tem; não há sentido em dizer  que quer se não há espaço em casa para colocá-la; não há sentido se não for algo que você deseje ter. Reflita, corra atrás e realize seus sonhos, sejam eles estantes ou não!




Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de LSM!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS
 


Projeto de leitura: Anne With An E

Oi gente, tudo bom? Espero que estejam bem e se cuidando! 

2020 pode estar sendo difícil, mas podemos usar a cultura para mantermos nossa saúde mental saudável para enfrentar os últimos acontecimentos. Com isto, foi criado em Abril, o PROJETO DE LEITURA: ANNE WITH AN E, um incentivo de leitura dos livros que inspiraram a série 💛


👥 Lembrando que esse projeto foi criado por @hale_dos_livros e @leitoresesuasmanias (Instagram) 

Acho que todo mundo já ouviu falar da série Anne With An E produzida pela Netflix (pelo menos de mim 😆) e que ela é baseada em uma obra de romance intitulada "Anne Of Green Gables". Em abril, iniciamos uma leitura conjunta do primeiro livro e achamos que ficaria por isso mesmo. Nos enganamos. O livro foi tão inspirador, tão cativante, que nem eu e nem os participantes, quiseram se desfazer do grupo. Então, nasceu esse projeto. Não tem como você ler sobre a Anne e ficar sem ter com quem conversar!


📝COMO VAI FUNCIONAR
- Leremos um livro por mês. No total são nove, então estaremos lendo e conversando sobre a Anne até Dezembro.
- Pode entrar no grupo mesmo que não tenha lido nenhum. O intuito é lermos juntos, sem metas, o cronograma serve apenas para um controle/organização;
- Pode ser lido em qualquer edição e formato (e-book, físico).


🎯 OBJETIVO
- Usar a leitura como escape dos atuais acontecimentos no mundo;
- É uma leitura coletiva especial da obra "Anne Of Green Gables", tanto para incentivar novos leitores, como para influênciar os que já são.


📅 CRONOGRAMA
Abril: Anne de Green Gables ✓
Maio: Anne de Avonlea ✓
Junho: Anne da Ilha 
Julho: Anne de Windy Porplars 
Agosto: Anne e a Casa dos Sonhos 
Setembro: Anne de Ingleside 
Outubro: Vale do Arco-íris
Novembro: Rilla de Ingleside
Dezembro: O Retorno dos Blythes


📱PARA PARTICIPAR
- Basta responder aqui nos comentários deste post o seu interesse que eu entro em contato para passar o link do grupo.

{Resenha} A Cinco Passos de Você - Rachael Lippincott

Olá leitores, tudo bom

     Em Janeiro iniciei, junto à minha amiga linda do Crescendo em Flor, Maria Simone, a leitura conjunta do livro A Cinco Passos de Você. Foram duas semanas de muita leitura e ressaca literária dessa história tão profunda e real - infelizmente. Quero agradecer imensamente aos participantes desse projeto tão lindo, focando na importância da leitura no nosso dia-a-dia. E agora, apresento á vocês tudo que aprendi e senti fazendo essa leitura.

     Já parou para pensar quantas vezes já segurou na mão, deu um abraço ou um beijo no rosto de uma pessoa que você ama? Pode ser da sua mãe, pai, irmãos, avós, namorado(a), enfim, você faz alguma ideia? Eu não faço a mínima, mas sei dizer que nossa existência exige esses contatos com outros seres humanos; somos carentes dessas necessidades que trazem afago para nossa alma. Mas existem pessoas que tiveram essa necessidade roubada; diferente de uma grande parte da população, elas ficam isentas de receberem tal privilégio de afeto quando encontram pessoas "semelhantes" à elas.

foto autoral

Sinopse: Stella Grant gosta de controle. Ela parece uma adolescente típica, mas em sua rotina há listas de tarefas e inúmeros remédios que deve tomar para controlar a fibrose cística, doença crônica que impede que seus pulmões funcionem como deveriam. Para conseguir um transplante, ela precisa seguir seu tratamento e eliminar qualquer chance de infecção, o que significa ficar a pelo menos seis passos de outros pacientes com a doença – sem exceção.

Will Newman não dá a mínima para o novo tratamento experimental para o qual foi selecionado. Prestes a completar dezoito anos, ele mal pode esperar para finalmente se livrar das máquinas e hospitais, usando o pouco de vida que ainda lhe resta para conhecer o mundo.
Stella e Will são muito diferentes. Ao mesmo tempo, sua doença não é a única coisa que os une. Eles não podem se aproximar, mas, conforme sua conexão aumenta, os seis passos entre eles passam a ser insuportáveis. E se pudessem quebrar as regras? Cinco passos são tão perigosos quanto perder um grande amor?
   Páginas: 288  |   Editora: Globo Alt  |   Classificação: ✯✯✯✯✯


     Fibrose Cística, mas vou abreviar para FC. Eu ainda não a conhecia e nem o quão dolorosa ela poderia ser até ler este livro. Essa é uma doença que afeta principalmente crianças, herdada geneticamente e crônica; ataca com mais intensidade os pulmões, pancrêas e sistema digestivo. Ela agride as células responsáveis pela produção de muco, suor e sucos digestivos, fazendo com que, os portadores de FC fiquem com seus fluídos pegajosos acumulados nos pulmões e demais locais de seus corpos. Os seus sintomas variam, como tosse, infecções, entre outras. Por se tratar de um paciente de doença rara e sem cura, o tratamento é voltado para o bem estar, dependendo da gravidade; vacinas; medicamentos; entre outros. Se não fosse pela sensibilidade da autora em escrever um livro abordando essa doença tão devastadora, talvez, eu nunca teria ouvido falar e me sensibilizado em saber que milhares de pessoas sofrem com ela pelo mundo. E se já não bastase tudo que uma pessoa portadora de FC precisa suportar, ela ainda precisa se manter afastada de quem também possui FC. É isso mesmo, precisa, basicamente, se isolar daqueles que sentem sua dor e lutam a mesma guerra que elas, que as entendem melhor que ninguém... Imagina o quão doloroso deve ser viver longe de quem passa pela mesma situação que você... Quantas conversas, abraços, apertos de mão e choros não poderiam ser compartilhados. Isso precisa ser seguido pois evita a transmissão de bactérias que impulcionam infecções pulmonares, um dos grupos dessas bactérias é a Burkholderia cepacia, mais conhecida por B. Cepacia, e com esse seu nome esquecito, ela é capaz de impedir um paciente de realizar um tlansplante, o que, para um portador de FC, é a chance de ter uma vida nova.

     Esse foi só um pequeno resumo que eu quis fazer depois de algumas pesquisas sobre os assuntos que são abordados na estória, e descobri que no dia 5 de Setembro é comemorado o Dia Nacional de Conciêntização e Divulgação da Fibrose Cistica. Eu espero que cada pessoa que leia este livro, pense e reflita sobre as dificuldades, mas principalmente na luta desses portadores de FC, pois ela não é ficção - bem que poderia ser -, ela existe. Agora que eu já deixei uma pequena explicação sobre a doença e sobre um dos grupos de bactérias mais agressivos, fica mais fácil de entrar na obra criada por Rachel. No livro A Cinco Passos de Você, conhecemos a Stella Grant, uma jovem de dessesete anos que tinha tudo para ser uma típica adolescente, se não fosse por sua lista de tarefas a serem concluídas e inúmeros remédios para tomar durante longos tratamentos em um hospital que ela tem como sua casa e seus enfermeiros como familiares. Stell, para os mais chegados, lida todos os dias com a pressão de querer se manter viva; não por ela, mas por todos. Ela ama com todas as suas forças a família que possui, mas não acha justo que ela se torne um fardo maior do que eles possam carregar, então é assim que sua determinação nasce; Stella precisa viver, precisa para manter seus pais a salvo do sofrimento. Mas ela aprenderá - e nos ensinará - durante todo o enredo da estória, o quão importante é ouvir o que nosso próprio coração tem a dizer, e no caso dela, a Fibrose Cística também está gritando com ela. Como Stella cresceu dentro do hospital, onde realiza seus tratamentos, ela teve a experiência de crescer e cultivar a amizade com outro paciente portador de FC, o amado Poe. E que personagem alegre, independente da situação de saúde em que ele se encontra. Poe é um personagem alegre, inspirador e que você queria ter como amigo, e não foi atoa que ele trouxe leveza para um livro que trata de um assunto tão sério e angustiante. 


"Anime-se Stella. É só a vida. Vai acabar antes que a gente se dê conta."

     Mas chega um novo integrante para o tratamento experimental contra a FC. Will Newman, porém, diferentemente de Stella e Poe, Will não dá a mínima para encontrar uma solução, pois esperança, era algo que ele havia perdido a muito tempo em algum lugar... Ele não suporta ver que a mãe não o enxergua, como ele próprio diz: "ela vê apenas a doença", e talvez seja esse o gatilho para o seu desespero em acabar com tudo, pois não vê a hora de completar 18 anos para tomar as rédias de sua própria vida e saúde.  Esses três jovens são tão diferentes, mas ao mesmo tempo carregam a mesma dor. E é essa dor que será a protagonista em todo o livro. Repleto de diálogos motivadores e até devastadores, cenas de deixar qualquer um sem fala e de coração partido, no entanto, o amor vai falar mais alto até a última página, e eu te convido para conhecer Stella e Will e um pouco sobre essa doença tão pouco divulgada e que merece sim ter mais visibilidade. O mundo está cheio de Stellas, Poes e Wills. Que a voz de todos eles possam ser ouvidas, e quem sabe um dia, a medicina não acabe encontrando um meio de cura. É o que eu mais quero; assim como para todas as outras doenças. Com essa singela resenha, eu espero que todos possam perceber que tudo na ficção é lindo. O amor  é perfeito, o casal é perfeito, mas a vida real é REAL. Ela dói, ela fere e ela mata. 

foto autoral


fonte: CYSTIC FIBROSIS TRUST. Stopping B. cepacia in its tracks. Cystic Fibrosis Trust. 21 de março de 2019. Disponível em: https://www.cysticfibrosis.org.uk/news/stopping-b-cepacia-in-its-tracks.


Retrospectiva literária 2019


Olá leitores, tudo bom

Hoje é um dia muito especial, venho desejar um feliz 2020 e que todos os seus sonhos se realizem! Eu já tenho tudo que preciso. A única coisa que eu desejo para este novo ano é saúde para minha família. Muita coisa mudou desde que criei esse espaço. Muita coisa aconteceu fora e dentro de mim, o que, consequentemente, refletiu em minhas leituras, em minhas músicas, em minhas ações, etc. Nada como enxerguar o amadurecimento como um amigo. Em 2019 eu desejei cumprir minha meta que iniciei ainda em 2018, que consistia em reduzir o número de compras de livros e ler os que já tinha na estante... E não é que consegui ler muito mais assim? Eu me tornei leitora há nove anos, e, 2019 foi o ano  em que mais li livros em toda a minha vida: 42 exemplares.

Em 2019 eu finalizei um dos meus primeiros sonhos. Aquele que, a princípio, não passava de uma brincadeira de criança, mas entre 2016-2019, passei a levá-lo mais a sério. Sim, estou falando do meu curso de Pedagogia. Terminei o ano letivo com meu primeiro curso do Ensino Superior completo. Dá pra acreditar? Pois minha ficha ainda não caiu, acho que nem com o diploma na mão vou compreender que terminei hahaha. Esse foi o passo mais importante que dei neste ano, mas também fiz algo pela primeira vez, conheci um estado que é vizinho do meu e que eu queria muito visitar um dia: São Paulo. Foi uma passada rápida, mas nada que tirasse a beleza do lugar. Só queria poder ficar mais uma semana. Outra coisa bem legal, foi ter ganho o Kindle de presente. Eu que sempre julguei leituras de e-book, agora tenho um leitor digital e já concluí quatro livros nele, e claro, super recomendo. Foi em 2019 também que, pela primeira vez, o Leitores e suas Manias teve marcador de livros personalizado, e melhor ainda, feito por mim! deixei-o com a minha cara para distribuir na Bienal do livro Rio, que vamos ser sinceros, foi mágica. Eu gravei vídeo para o YouTube de amigas que conhecia apenas por rede social mas a Bienal proporcionou esse encontro; Conheci a Bruna Vieira de pertinho; ganhei credencial de emprensa e pude usufluir de todos os dias de evento. 


Com esse finalzinho de ano, o que passa sempre em minha cabeça é o quanto Deus cuida de nós em cada detalhe. E a cada fase eu estava com um livro na mão. Apresento á vocês as histórias que me acompanharam durante todo o ano.

Esses foram os livros que li em 2019:

1- MacBeth, William Shakespeare - ⭐⭐⭐⭐
2- Dia Seguinte e Outros Dias, Oswald de Andrade Filho - ⭐⭐
3- Os Três  Mosqueteiros, Alexandre Dumas - ⭐⭐⭐⭐⭐+
4- A Invenção de Hugo Cabret, Brian Selznick - ⭐⭐⭐⭐⭐
5- Literatura, Pão e Poesia, Ségio Vaz - ⭐⭐⭐⭐⭐
6- Em Chamas, Suzanne Collins - ⭐⭐⭐
7- Meu Coração e Outros Buracos Negros, Jasmine Warga - ⭐⭐⭐
8- Tartarugas Até Lá Embaixo, John Green - ⭐⭐⭐
9- Pensando Educação, Tânia Zagury - ⭐⭐⭐⭐
10- O Que o Sol Faz com as Flores, Rupi Kaur - ⭐⭐⭐⭐
11- Escola e Democracia, Dermeval Saviani - ⭐⭐⭐
12- Pedagogia e Pedagogos, Para Quê?, José Carlos Libâneo - ⭐⭐⭐⭐
13- De Coração Para Coração, Lurlene McDaniel - ⭐⭐⭐⭐⭐+
14- O Deus Esquecido, Francis Chan - ⭐⭐⭐⭐⭐
15- Poemas de Amor, Fernando Pessoa -⭐⭐⭐
16- A História do Brasil Para Quem Tem Pressa, Marcos Costa - ⭐⭐⭐
17- Zack e Mia, A. J. Betts - ⭐⭐⭐⭐
18- Frozen: Um Coração Congelado, Elizabeth Rudnick - ⭐⭐⭐⭐
19- Posso Te Dar Meu Coração?, Ganymédes José - ⭐⭐⭐⭐
20- Pedagogia do Oprimido, Paulo Freire - ⭐⭐⭐
21- Harry Potter e as Relíquias da Morte, J. K. Rowling - ⭐⭐⭐⭐⭐
22- Stranger Things: Raízes do Mal, Gwenda Bond - ⭐⭐⭐⭐
23- Para Uma Menina Com Uma Flor, Vinicius de Moraes - ⭐⭐⭐
24- Aonde a Gente Vai, Papai?, Jean-Louis Fournier - ⭐⭐⭐
25- Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis - ⭐⭐⭐⭐⭐
26- Além do Planeta Silêncioso, C. S. Lewis - ⭐⭐⭐⭐⭐+
27- Crepúsculo, Stephenie Meyer - ⭐⭐⭐
28- Sonho de Uma Noite de Verão, William Shakespeare - ⭐⭐⭐
29- Pai, Me Compra Um Amigo?, Pedro Bloch - ⭐⭐⭐
30- Sempre Faço Tudo Errado Quando Estou Feliz, Raquel Segal - ⭐⭐⭐
31- Flores de Alvenaria, Sergio Vaz - ⭐⭐⭐⭐
32- Carnaval Glare, Kazuoni Minatogawa - ⭐⭐⭐
33- Para Sempre Alice, Lisa Genova - ⭐⭐⭐⭐⭐+
34- A Esperança, Suzanne Collins - ⭐⭐⭐
35- Dom Casmurro, Machado de Assis - ⭐⭐⭐⭐⭐+
36- The Last: Naruto The Movie, Masashi Kishimoto e Maruo Kyozuka - ⭐⭐⭐
37- O Peso do Pássaro Morto, Aline Bei - ⭐⭐⭐⭐⭐
38- Perelandra, C. S. Lewis - ⭐⭐⭐
39- Notas Sobre Ela, Zack Magiezi - ⭐⭐⭐⭐
40- A princesa Salva a Si Mesma Neste Livro, Amanda Lovelace - ⭐⭐
41- A Bruxa Não Vai Para a Fogueira Neste Livro, Amanda Lovelace - ⭐⭐
42- Eu Tenho Sérios Poemas Mentais, Pedro Salomão - ⭐⭐⭐⭐







Eu queria agradecer pela sua companhia nesses cinco anos de blog e instagram!
Então não esqueça de SEGUIR O BLOG e o Instagram @LEITORESESUASMANIAS
FELIZ 2020  


© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo